A hora de mudar para o CAD 3D é agora e aqui está o porquê

Os projetistas e engenheiros hoje estão sob pressão para lançar os produtos em um ritmo arriscado. E os consumidores, o “chefe” final de todas as empresas de desenvolvimento de produtos, não querem qualquer produto. Os consumidores de hoje exigem produtos que são inteligentes e conectados, são esteticamente agradáveis, de alta qualidade, customizados e são oferecidos a um preço que eles estão dispostos a pagar. A concorrência esta acirrada, o tempo de lançamento de produtos está diminuindo e os consumidores estão exigindo mais funcionalidade do que nunca. Tudo isso contribui para tornar o desenvolvimento do produto mais complexo do que nunca.

Então como os fabricantes se mantém? Bem, os líderes da indústria contratam os melhores engenheiros e projetistas e eles usam as melhores ferramentas disponíveis no mercado. No mundo do desenvolvimento de produto, isso significa usar o CAD 3D. No entanto, ainda existem muitos projetos sendo feitos em 2D.

Em um eBook da Tech-Clarity lançado recentemente chamado “Como realizar a transição do CAD 2D para o CAD 3D,” o autor aponta as muitas deficiências do projeto de produtos usando ferramentas de CAD 2D. Enquanto projetar em 2D pode parecer fácil, você está perdendo alguns benefícios que não irão apenas tornar sua empresa mais competitiva, mas podem tornar você mais valioso no mercado de trabalho. O futuro do projeto é 3D então você pode apostar que a maioria dos empregos exigirá competência em CAD 3D.

Encontre problemas anteriormente. Vamos abordar como migrar do 2D para o CAD 3D pode beneficiar o processo de desenvolvimento de novos produtos. Usar o CAD 3D permite que os engenheiros e projetistas detectem problemas com seus projetos muito mais cedo porque você pode claramente ver interferências entre vários componentes, algo que você não percebe se seus projetos são criados em desenhos 2D. Infelizmente, a felicidade dura pouco quando essas interferências só aparecem na prototipagem, quando as mudanças são caras, tanto em termo de custo como em tempo de mercado.

Identifique os problemas de qualificação mais rapidamente. Ao criar produtos como modelos 3D primeiro, os projetistas podem conduzir testes virtuais usando o software de simulação para determinar muito cedo no processo de desenvolvimento – muito antes de existir modelos físicos – se o seu produto pode suportar os rigores do seu ambiente real. Além de testar a força, os usuários também podem testar características térmicas, vibração, frequência, cinemática, simulação de fluídos, etc. Ao identificar problemas no início do ciclo de projeto, os engenheiros podem voltar, ajustar e testar novamente, deixando-os ter certeza de que seus produtos finais funcionarão conforme projetado.

Ao usar as ferramentas FEA, assim como o SOLIDWORKS Simulation, você pode validar produtos e testá-los em seus ambientes do mundo real no início do processo de desenvolvimento.

Mais interações = melhores produtos. A única forma de criar verdadeiramente um produto inovador é avaliar o máximo de opções de projeto possíveis. Se você está confiando no CAD 3D, o número de interações é extremamente limitado, devido ao alto custo dos protótipos físicos e a dura realidade do curto prazo de lançamento de produtos no mercado. O luxo de perguntar “e se” e ter essas dúvidas respondidas sem a necessidade de um modelo físico – através do uso de testes virtuais – permite produtos verdadeiramente otimizados para serem criados sem sacrificar o tempo de lançamento.

Colaboração de projeto mais fácil. Hoje, mais e mais disciplinas são envolvidas nas revisões de projeto. Se você ainda está usando o CAD 2D, no entanto, comunicar claramente a intenção do projeto assume um novo nível de dificuldade. Interpretar desenhos 2D exige habilidades especializadas. Compartilhar um modelo de produto em 3D melhora muito a colaboração e reduz o número de erros ou falta de comunicação.

Mudanças de projeto mais rápidas. Mudanças são uma realidade cotidiana para os projetistas. Ao oferecer projetos “associativos” quando as mudanças são feitas para o modelo CAD 3D, qualquer coisa que faça referência a isso (incluindo desenhos, montagens, programas NC, etc.) são automaticamente atualizados para refletir essa mudança. Assim, mesmo as mudanças na fase final do projeto podem ser feitas sem a necessidade de redesenhar ou recriar. Isso leva a ciclos de projetos substancialmente mais curtos, tempo de lançamento acelerado e aumento da produtividade.

Ainda não está convencido? Baixe o eBook “Como realizar a transição do CAD 2D para o CAD 3D”, para aprender melhores práticas que irão ajuda-lo a encurtar a curva de aprendizado para adotar uma ferramenta CAD 3D e alcançar o ROI mais rápido possível.

Continue recebendo nossas dicas através das redes sociais! Inscreva-se no canal YouTube da SOLIDWORKS BRASIL OFICIAL e curta nossa página no Facebook.

Share on LinkedInTweet about this on TwitterShare on FacebookShare on Google+Email this to someone
  • Bernardo Morais

    Gabriela,
    Teria uma apresentação sobre o tema em PDF?